Julho 15, 2024
Plantas nootrópicas: algumas ervas são capazes de aumentar a coognição.

Sabiam que algumas plantas contêm propriedades capazes de aumentar a nossa inteligência? Saiba mais sobre os nootrópicos naturais abaixo.

Compartilhe nas redes

Índice de conteúdos.

Nootrópicos: o que são?

Certas substâncias, conhecidas como nootrópicos, têm o poder de melhorar a capacidade cerebral, otimizando a memória, o raciocínio e a atenção.

Nootrópico é um termo que vem do grego nou (mente) e tropo (direção), usado pela primeira vez em 1972 para se referir ao piracetam, uma droga sintética que ainda hoje é usada para tratar problemas cognitivos leves e dislexia.

Mas além das substâncias fabricadas em laboratório, algumas plantas são conhecidas por potencializarem o funcionamento cerebral, agindo como estimulantes, vasodilatadoras ou até modificadoras de estruturas neurais.

Neste artigo, traremos 6 nootrópicos naturais explicando como atuam no cérebro.

Conheça 6 Nootrópicos Naturais e como agem no cérebro.

1. Hortelã.

Hortelã

A hortelã talvez seja a planta mais conhecida desta lista. No entanto, são poucas as pessoas que conhecem os seus benefícios como um nootrópico natural.

Um estudo da Universidade de Saint Louis, EUA, descobriu que nutrientes presentes na hortelã protegem os neurônios, preservando a memória e a cognição.

Além de rica em vitaminas, minerais e antioxidantes, a hortelã apresenta estimulantes cerebrais leves, como o mentol e a mentona, que reduzem a fadiga e aumentam a energia, o foco e a concentração.

2. Ginkgo Biloba.

Ginkgo biloba

O ginkgo biloba é uma planta de origem asiática considerada um fóssil vivo por sua origem estimada em 200 milhões de anos atrás. 

Ela ganhou holofotes perante a ciência após a 2ª guerra mundial, depois de sobreviver às bombas de Hiroshima e Nagasaki.

Desde então, vários estudos foram realizados, confirmando propriedades que há milênios eram atribuídas a ela. 

Uma delas, que impacta de forma direta no desempenho do cérebro, é a vasodilatação.

A melhora da circulação sanguínea conferida pela dilatação dos vasos, promove melhora na oxigenação e maior disponibilidade de nutrientes ao cérebro, melhorando habilidades como memória e concentração.

3. Guaraná.

Originário da amazônia, o guaraná é uma dos nootrópicos naturais mais conhecidos.

Revigorante e estimulante, ele atua melhorando o foco, a concentração, o alerta e a disposição mental.

Esses efeitos ocorrem graças ao alto teor de compostos bioativos  como a cafeína, a teobromina e a teofilina.

Apesar da fruta ser comestível, é o seu , obtido da semente triturada e torrada, que detém a maior parte de seus nutrientes.

Porém, apesar de seus benefícios, o guaraná deve ser consumido com moderação. 

Por conter alto teor de cafeína, o consumo máximo recomendado é de 2g (4 colheres de café) ao dia.

4. Bacopa Monnieri.

Bacopa Monnieri, este nootrópico natural melhora a estrutura dos neurônios.

Assim como o ginkgo biloba, o bacopa monnieri é uma planta com notável ação nootrópica.

Mas, ao contrário dele, vasodilatador, o bacopa monnieri melhora a estrutura neural, especificamente os dendritos (ramificações neurais), melhorando a sua qualidade e aumentando o seu tamanho.

Neurônios com dendritos maiores realizam mais conexões neurais, o que impacta diretamente no raciocínio, na retenção e no aprendizado.

5. Pimenta-do-reino.

A Piperina presente na pimenta-do-reino melhora a absorção das vitaminas do complexo B e Selênio, ambos nootrópicos naturais.

A pimenta-do-reino é um dos temperos mais populares no mundo, e também no Brasil, devido a seu sabor e aroma agradáveis e marcantes, e por trazer vários benefícios à saúde.

Um deles, que poucos conhecem, é a capacidade de aumentar a absorção das vitaminas do complexo B e do selênio, nutrientes ligados ao bom funcionamento cerebral.

Esse efeito nootrópico é graças à piperina, um alcaloide presente em grandes quantidades nesse tipo de pimenta.

6. Huperzia serrata.

A huperzia serrata possui huperzine A, um nootrópico natural capaz de melhorar a disponibilidade da acetilcolina.

Huperzia serrata é uma planta de origem chinesa utilizada há séculos para o tratamento da demência.

Eu acredito que entre as plantas nootrópicas da lista, ela seja a menos conhecida.

A sua ação nootrópica é devido ao huperzine A, uma substância com a capacidade de inibir por 3 horas a enzima que deteriora a acetilcolina, um transmissor cerebral relacionado à memória e ao aprendizado.

Considerações finais.

Ao longo do artigo vimos inúmeros nootrópicos naturais, capazes de melhorar capacidades cognitivas, nos deixando mais inteligentes.

Por serem naturais, quase não há contraindicações em seu consumo. Algumas delas, como o guaraná, necessitam de uma atenção maior quanto a dose recomendada.

Caso você ou algum familiar possua algum problema cognitivo mais sério, como demência ou déficit de atenção, um acompanhamento médico se faz necessário.

Compartilhe nas redes

Picture of Raphael Tavares
Raphael Tavares

36 anos, formado em Mecatrônica Industrial e há 11 anos trabalhando no Administrativo do IAMSPE (Assistência Médica do Servidor Público do Estado de São Paulo). Seu hoobie é ler conteúdos relacionados à saúde e bem estar. Agora, criando seus próprios artigos.

1 thought on “Nootrópicos naturais: 6 plantas que aumentam a inteligência

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *