Julho 22, 2024
Benefícios do Whey Protein para a saúde.

Bastante utilizado por praticantes de academia e em dietas restritivas de carboidratos, os benefícios do whey protein não se resumem apenas ao ganho de massa magra.

Ele pode ajudar na prevenção e controle de diversas doenças e trazer benefícios, inclusive, para idosos.

Mas afinal, o que é exatamente o whey protein? Quais os tipos que existem? Qual tipo de whey escolher? Existem contraindicações? Veremos tudo isso e ainda mais no artigo que segue. Vamos conferir?

Compartilhe nas redes

Índice de conteúdos.

Whey protein: o que é?

Whey Protein é um suplemento de proteína de alta qualidade feito a partir da proteína do soro do leite, por meio de processos de filtragem.

Ele é composto basicamente por 2 grupos de proteínas: alfa-globulina e beta-globulina, que contêm uma série de aminoácidos essenciais (que não são produzidos pelo organismo) e de absorção rápida.

BCAA e a glutamina, importantes para a construção de músculos e tecidos, entre outras atribuições, são bons exemplos.

Para que o whey protein é indicado?

Os benefícios do whey protein não se restringem apenas ao ganho de massa muscular. Há também benefícios no controle da pressão, em diabéticos e para o emagrecimento.

Além disso, o benefício do ganho de massa não se restringe apenas aos praticantes de exercícios intensos. 

Ele é cada vez mais recomendado por nutricionistas, nutrólogos e geriatras, para idosos que apresentam perda de massa muscular

Abaixo, listaremos 5 dos principais benefícios do whey protein.

5 benefícios do whey protein comprovados.

1. Aumento de força e massa muscular.

Homem fazendo musculação. Os benefícios do whey protein para o metabolismo muscular.

O whey atua no ganho de massa ao nos fornecer aminoácidos essenciais, importantes para a construção de músculos e tecidos

Por exemplo, o BCAA (valina, leucina e isoleucina) é essencial para a síntese de fibras musculares.

Além disso, outra característica que favorece o aumento de massa é sua rápida absorção e digestão. 

O fornecimento de aminoácidos aos músculos de forma rápida é essencial para estimular a síntese proteica e acelerar a recuperação muscular.

2. Redução de pressão arterial.

Diversos estudos mostraram que o consumo de whey é eficaz para o controle da pressão arterial. 

Esse benefício é devido à presença de 2 famílias de peptídeos na proteína do leite: lactocininas e lactoferrinas.

As lactocininas inibem as enzimas conversoras da angiotensina (ECA), ação que promove redução da pressão por meio do relaxamento dos vasos sanguíneos.

As lactoferrinas atuam elevando a ação de genes os quais codificam proteínas ligadas ao óxido nítrico, responsável pela dilatação dos vasos sanguíneos. 

3. Benefícios do whey para idosos.

Idoso fazendo musculação. O magnésio traz benefícios aos músculos.

Um estudo publicado na American Journal Phisiology Endocrinology and Metabolism concluiu que o uso do whey protein é eficaz para o ganho de massa magra em idosos acima de 70 anos. 

A pesquisa, realizada com 33 idosos com 70 anos ou mais, dividiu-os em 3 grupos, cada qual tomando uma dose diferente do suplemento (10, 20 e 35 g). 

O grupo que ingeriu a maior dose (35 g) obteve melhora significativa nos índices de massa muscular.

Além do ganho de massa muscular, existem diversos outros benefícios no consumo do whey por idosos, entre os quais:

  • Maior ingestão de proteínas que contribuem para melhor saciedade e disposição;
  • Prevenção de várias doenças como o diabetes, a hipertensão e as do sistema musculoesquelético.

4. Emagrecimento.

A ingestão de aminoácidos como o BCAA e o triptofano, presentes no whey, favorece o emagrecimento.

O BCAA participa do metabolismo energético, favorecendo a redução da gordura corpórea.

O triptofano é precursor da serotonina, hormônio relacionado ao bem-estar e responsável pela inibição da ação do cortisol, responsável pela regulação do estresse e ansiedade. 

Como o triptofano é normalmente obtido ao consumirmos carboidratos refinados, o consumo do whey pode ajudar na diminuição da vontade de comer doces.

5. Controle da Glicemia.

O whey protein é indicado tanto para diabéticos como para pré-diabéticos.

Diversos estudos têm demonstrado os benefícios do whey protein para o controle da glicemia. 

Isso ocorre devido à atuação dos aminoácidos alanina e glutamina no fígado, onde a glicose é produzida.

Whey Protein: existem contraindicações?

Apesar dos benefícios, é preciso ficar atento à dose diária recomendada, sobretudo tratando-se de idosos. 

Recomenda-se é consumir no máximo de 20g a 25g da proteína ao dia.

O consumo excessivo pode causar sérios problemas de saúde, como disfunções hepáticas e renais. 

Portanto, o whey não deve ser usado sem o acompanhamento médico ou nutricionista.

Quais os tipos de whey existentes?

Benefícios do Whey Protein Concentrado, Isolado e Hidrolisado.
Whey Protein concentrado, isolado e hidrolisado.

1. Whey concentrado.

Com uma concentração entre 70% e 80% de proteínas, dependendo do produto e fabricante, o concentrado é obtido na 1ª fase de produção, quando o soro do leite passa por uma mera filtragem, mantendo lactose, minerais e gorduras.

2. Whey isolado.

O isolado, como o nome sugere, é o mais puro, possuindo cerca de 90% de proteínas. 

Diferentemente do concentrado, ele passa por rigorosas técnicas de filtragem, mas ainda possui resquícios de lactose, minerais e gorduras.

3. Whey hidrolisado.

O hidrolisado é obtido por meio de um processo de hidrólise do whey Isolado, ou seja, a proteína é “quebrada” em aminoácidos, o que facilita a digestão e a absorção.

Qual tipo de whey escolher?

1. O tipo de whey adequado está relacionado ao objetivo.

Considerando que existem 3 tipos de whey e diversos benefícios em seu consumo, é natural que uma opção se sobressaia perante a outra a depender do objetivo de uso.

O whey concentrado é a versão mais econômica, sendo uma boa escolha iniciantes na prática esportiva e para dietas low carb.

Já o isolado, devido a uma melhor absorção e menor teor de gorduras e carboidratos, é indicado ao controle e prevenção de várias doenças, inclusive para idosos, a dietas cetogênicas e a esportistas de performance de baixa a média.

Além disso, é uma boa opção para intolerantes à lactose, por conter só resquícios do carboidrato.

Por fim, o hidrolisado, que possui absorção super-rápida, é indicado para atletas de alto desempenho.

Lembre-se de que a escolha do tipo ideal deve ser feita com o supervisão de um nutricionista ou nutrólogo, ou, no caso de idosos, com um geriatra.

2. A importância da análise do rótulo.

Para escolher um whey protein de qualidade, deve-se ficar atento aos ingredientes presentes no rótulo. 

O principal parâmetro que deve ser analisado é a concentração de proteínas, aminoácidos e carboidratos por porção.

Quanto maior o teor de proteínas e menos carboidratos, melhor é o whey.

Alguns produtos que são vendidos como “whey concentrado” possuem quantidade muito baixa de proteínas. Os de melhor qualidade possuem entre 70 e 80% de concentração.

O 2º parâmetro é a quantidade de químicas presentes. Quanto menos aditivos, mais saudável é o whey.

Sim, por motivos óbvios, o whey neutro é o tipo mais saudável. Se você for usar um whey saborizado, convém analisar a composição química no rótulo.

3. Avalie o custo-benefício.

Muitas vezes o barato sai caro, e em se tratando de saúde e suplementos, sua atenção deve ser redobrada.

Existem muitas diferenças de preço a depender da marca, e na maioria dos casos não se deve ao “peso” da marca.

Para escolher uma boa marca que atenda às suas necessidades, acima do preço, você deve se atentar às 2 dicas iniciais.

Consideração finais.

Como vimos no decorrer do artigo, os benefícios do whey protein não se limitam apenas a praticantes de academia, mas também a idosos, diabéticos, hipertensos e para quem deseja emagrecer.

Vimos também que apesar de seus inúmeros benefícios, o seu uso em excesso e sem acompanhamento de um profissional de nutrição pode trazer sérios riscos à saúde como disfunções hepáticas e renais.

Por fim, na hora de comprar um whey protein, além do preço, você deve prezar pela qualidade, observando a sua composição no rótulo.

Compartilhe nas redes

Picture of Raphael Tavares
Raphael Tavares

36 anos, formado em Mecatrônica Industrial e há 11 anos trabalhando no Administrativo do IAMSPE (Assistência Médica do Servidor Público do Estado de São Paulo). Seu hoobie é ler conteúdos relacionados à saúde e bem estar. Agora, criando seus próprios artigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *