Julho 22, 2024
Suplemento de Magnésio.

O magnésio é um mineral de grande importância ao bom funcionamento do organismo, participando de mais de 300 reações metabólicas, em diversos órgãos e sistemas.

Devido ao seu claro protagonismo, é natural que o seu correto suprimento traga inúmeros benefícios à saúde. 

Neste artigo, falaremos acerca dos principais benefícios do magnésio e a importância da suplementação. 

Também abordaremos os principais suplementos de magnésio existentes. Vamos conferir?

Compartilhe nas redes

Índice de conteúdos.

Conheça 10 benefícios do magnésio à saúde.

1. Fortalece os músculos.

Idoso fazendo musculação. O magnésio traz benefícios aos músculos.

Um suprimento correto de magnésio é essencial para o fortalecimento e desenvolvimento dos músculos.

Em atividades que exigem esforço muscular, o mineral atua no processo de suprimento energético e contração e relaxamento musculares.

No pós atividade, ele participa melhorando a recuperação muscular e também no anabolismo, auxiliando o crescimento e desenvolvimento dos músculos.

2. Fortalece os ossos.

Mais de 50% do magnésio presente no nosso corpo encontra-se nos ossos, evidenciando a sua importância para o sistema esquelético.

De fato, são diversos os estudos que confirmam o aumento na densidade mineral óssea, com a correta ingestão do mineral.

Inclusive, a deficiência é considerada fator de risco para o surgimento da osteoporose, doença que enfraquece os ossos, reduzindo a sua densidade e resistência.

3. Melhora o sono.

Moça tendo uma boa noite de sono.

Um bom suprimento de magnésio é sinônimo de noite tranquila e sono reparador, pois ele atua na produção de serotonina no cérebro. 

A serotonina, por sua vez, regula a melatonina, um hormônio que regula o ciclo circadiano, espécie de relógio biológico que identifica quando é dia e quando é noite, propiciando um sono de melhor qualidade.

4. Ajuda no tratamento da depressão.

Um estudo americano realizado com 126 adultos com idade média de 52 anos, todos com depressão de nível leve a moderada, constatou melhora na depressão, com o consumo diário de 248 mg de magnésio em apenas 2 semanas.

Segundo Emily Tarleton, a autora do estudo, o magnésio regula as reações químicas que modificam o cérebro quando é constatada a depressão.

5. Ajuda no tratamento da ansiedade.

Além da depressão, os benefícios do magnésio também se estendem a um outro transtorno mental: a ansiedade.

Isso é devido à sua ação calmante e relaxante, agindo em nervos, artérias, músculos, e claro, no cérebro.

6. Melhora a energia e a disposição.

Um dos melhores benefícios do magnésio é a melhora da energia e disposição.

O suprimento correto de magnésio contribui para aumento da energia e disposição, pois o mineral atua na síntese de ATP, que é a principal fonte de energia das células.

Por conta disso, cansaço e fraqueza são sintomas comuns quando se tem deficiência do mineral. 

7. Melhora a cognição.

O magnésio melhora a cognição ao regular neurotransmissores ligados à memória, como o glutamato e o gaba

Além disso, o mineral é essencial ao metabolismo energético, garantindo o bom desempenho de todos os órgãos, inclusive do cérebro. 

8. Previne a demência senil.

Quais as causas da falta de memória após a COVID?

Há vários estudos que evidenciam o aumento cognitivo com suplementos de magnésio, também no grupo de idosos.

Por exemplo, um estudo constatou que a suplementação de 500 mg de magnésio pode levar a um menor encolhimento cerebral ligado à idade, melhorando a cognição e retardando o início da demência senil.

9. Ajuda a controlar a pressão.

O magnésio também contribui para o controle da pressão, agindo como um bloqueador natural dos canais de cálcio, favorecendo a dilatação dos vasos sanguíneos.

10. Melhora a digestão e o trânsito intestinal.

A digestão é um dos principais benefícios do magnésio,  participando desde a boca, na mastigação, até no estômago e intestino.

Na boca, ele atua na produção de enzimas salivares, responsáveis pelo início do processo digestivo. 

No estômago, participa da produção de hormônios que regulam os níveis de acidez estomacal.

Por fim, no intestino, ele atua por meio da produção de enzimas digestivas, e melhorando o movimento das fezes, prevenindo obstruções e constipação.

Deficiência de magnésio: causas e sintomas.

A deficiência de magnésio é comum, atingindo cerca de 5% da população mundial, sendo mais frequente em pessoas com doenças endócrinas, como o diabetes.

A hipomagnesemia acomete de 25% a 47% dos diabéticos, em especial os que não fazem o controle adequado da doença.

No Brasil, estudos mostram incidência maior que a média global de pessoas deficientes no mineral. 

Entre as causas principais, podemos destacar:

São vários os sintomas da deficiência de magnésio, entre eles vale citar:

Além disso, a deficiência de magnésio contribui para o surgimento de males como:

Quais alimentos possuem magnésio?

Existem ótimas fontes de magnésio tanto animais quanto vegetais. Abaixo encontram-se bons exemplos:

Como vimos no tópico anterior, manter uma dieta bem equilibrada e rica no mineral pode evitar a sua deficiência na maioria dos casos.

Quanto de magnésio posso consumir ao dia?

A dose recomendada varia de acordo com o sexo:

Magnésio: quando é indicado suplementar?

Moça usando suplemento de Magnésio.

Como vimos, o suprimento correto de magnésio é importante para a correto funcionamento do corpo, com vários benefícios comprovados.

Uma vez constatada a deficiência do mineral, o médico poderá recomendar a suplementação.

A suplementação de magnésio é indicada, normalmente, nos seguintes casos:

Lembre-se de que a suplementação de magnésio deve ser feita apenas sob orientação médica

Cada indivíduo possui necessidades individuais, e um profissional de saúde pode avaliar se a suplementação é apropriada para você.

Quais os principais suplementos de magnésio existentes?

Suplemento de Magnésio

1. Óxido de magnésio.

O óxido de magnésio é utilizado como antiácido estomacal, em situações de azia, má digestão ou excesso de acidez.

Ainda, ele pode ser utilizado como laxante, em prisões de ventre casuais, quando deve ser usado doses mais altas. 

Ele pode ser encontrado de 2 formas: suspensão em água, o conhecido leite de magnésia, ou em cápsulas.

2. Cloreto de magnésio.

O cloreto de magnésio é indicado para quem possui deficiência de magnésio, pois o cloreto atua de modo a facilitar a absorção do magnésio no intestino, tornando-o mais biodisponível.

Ele é encontrado em 2 formas: em , o cloreto de magnésio p.a, que deve ser diluído em água, ou em cápsulas.

3. Magnésio quelato.

O magnésio quelato é formado por glicina (aminoácido) e magnésio

A presença da estrutura orgânica em sua formulação, faz com que este tipo de magnésio seja melhor absorvido pelo organismo, em comparação ao cloreto.

Este tipo de magnésio é uma das melhores opções para quem possui deficiência no mineral. 

Ele é geralmente encontrado na forma de cápsulas.

4. Magnésio citrato.

O magnésio citrato é formado por magnésio e ácido cítrico, sendo o tipo mais biodisponível de todos, indicado para:

O citrato é normalmente encontrado na forma de cápsulas.

5. Magnésio dimalato.

O magnésio dimalato é formado por magnésio em conjunto com o ácido málico, muito usado para combater aumentar os níveis de energia e o desempenho físico.

Além disso, este tipo de magnésio tem eficácia comprovada em males como: 

O dimalato é normalmente encontrado na forma de cápsulas.

6. Magnésio L-treonato.

O magnésio L-treonato foi elaborado de forma a possibilitar uma maior biodisponibilidade de magnésio para o cérebro.

Isso ocorre graças à sua capacidade em chegar facilmente à região do hipocampo, parte do cérebro ligado à cognição.

Sendo assim, ele é indicado para a melhora de funções cognitivas como:

Inclusive, há estudos que comprovam a sua eficácia contra a progressão e o aparecimento do mal de Alzheimer.

Além disso, ele também pode ser usado para melhorar a qualidade do sono, ansiedade e depressão.

O treonato é normalmente encontrado em cápsulas.

7. Magnésio taurato.

Também conhecido como taurinato de magnésio, é composto por óxido de magnésio e taurina

Por conter taurina, este suplemento é indicado principalmente para:

O magnésio taurato é normalmente apresentado na forma de cápsulas.

8. Compostos multi-magnésio.

Como vimos, existem diversos tipos de magnésio suplementar, cada um deles com sua indicação.

Diante de tantos, seria possível tomar mais de um sem correr o risco de exagerar na ingestão do mineral? A resposta é sim.

No entanto, é preciso se atentar-se à dose máxima recomendada, que é 320 mg para mulheres e 420 mg para homens.

Existem diversos compostos multi-magnésio no mercado. Abaixo estão 2 exemplos de qualidade.

Considerações finais.

Como vimos ao longo do artigo, os benefícios do magnésio são vários, sendo um mineral essencial para a manutenção de nossa saúde.

Diante da ineficiência em obtê-lo por alimentos, o uso de suplemento é essencial para uma grande parcela das pessoas.

As dicas presentes no artigo não dispensam uma consulta médica ou nutricionista.

Compartilhe nas redes

Picture of Raphael Tavares
Raphael Tavares

36 anos, formado em Mecatrônica Industrial e há 11 anos trabalhando no Administrativo do IAMSPE (Assistência Médica do Servidor Público do Estado de São Paulo). Seu hoobie é ler conteúdos relacionados à saúde e bem estar. Agora, criando seus próprios artigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *