Julho 22, 2024
Ansiedade e saúde física: meditação ajuda a relaxar

A ansiedade é uma emoção normal que todos já vivenciamos frente ao perigo ou situações de estresse, sendo um fator evolutivo de proteção. 

No entanto, quando desproporcional e exacerbada, pode se tornar um mal passível de tratamento, evoluindo para uma ansiedade patológica, que quando crônica, pode impactar até a saúde física.

Este artigo explora a relação entre a ansiedade e saúde física, dando ênfase na importância de estratégias ligadas a seu manejo. Vamos lá?

Compartilhe nas redes

Índice de Conteúdos.

Os principais tipos de ansiedade patológica.

Como vimos, a ansiedade é uma reação normal frente a algumas situações do cotidiano que todos nós já vivenciamos.

Entretanto, quando ocorre de forma contínua, exagerada e desproporcional, a ansiedade evolui de uma simples emoção para um transtorno patológico.

São vários os transtornos de ansiedade conhecidos, o principais são:

  1. Ansiedade generalizada (TAG), que é caracterizado por preocupações excessivas e persistentes acerca várias áreas da vida, como trabalho, saúde, relacionamentos, etc.
  2. Transtorno do pânico, que envolve ataques de pânico repentinos e intensos acompanhados de sintomas como palpitações, suor excessivo, tremores e sensação de morte iminente.
  3. Fobias, que são medos irracionais e intensos de objetos, situações ou locais específicos, como acrofobia (medo de altura) e a claustrofobia (medo de espaços fechados).
  4. Transtorno obsessivo-compulsivo, o TOC, caracterizado por pensamentos obsessivos e manias compulsivas repetitivas, como lavar as mãos de modo excessivo ou verificar portas várias vezes.
  5. Transtorno de estresse pós-trauma (TEPT), que ocorre após um evento traumático e envolve flashbacks, pesadelos e ansiedade intensa.

  6. Transtorno de ansiedade social, o TAS, que envolve medo excessivo de situações sociais e preocupação com o julgamento dos outros.

Eu tenho certeza que você, leitor, já conhecia pelo menos um destes transtornos, porém desconhecia que era considerado transtorno de ansiedade.

Pois é, a ansiedade é um mal cada vez mais comum nos tempos modernos e com certeza merece nossa atenção. No Brasil, o número de pessoas com o transtorno chega a quase 20 milhões!

Os principais sintomas da ansiedade.

A ansiedade se manifesta sob vários sintomas. Para fins de didática, eles são divididos em 3 classificações: físicos, psíquicos e emocionais

Abaixo vamos explorar alguns exemplos de cada um deles.

1. Sintomas físicos.

Ansiedade e saúde física: taquicardia é um dos sintomas físicos da ansiedade

Os sintomas físicos da ansiedade são aqueles os quais afetam diretamente o corpo. Alguns deles incluem:

    • Taquicardia, que é o aumento da frequência cardíaca, muitas vezes acompanhado por palpitações;
    • Sudorese (transpiração excessiva), em especial nas mãos e axilas;
    • Tremores ou agitação involuntária das mãos ou outras partes do corpo;
    • Fadiga ou sensação de cansaço constante e falta de energia.
    • Problemas gastrointestinais como desconforto abdominal, náuseas, diarreia ou constipação.

2. Sintomas psíquicos.

Preocupação excessiva é um dos sintomas da ansiedade

Os sintomas psíquicos da ansiedade afetam o funcionamento mental e cognitivo. Alguns exemplos são:

    • Dificuldades de concentração ou de manter o foco e a atenção em tarefas;
    • Preocupações em excesso ou pensamentos persistentes e intrusivos sobre possíveis perigos ou problemas;
    • Problemas de memória com a dificuldade na lembrança de eventos recentes ou informações.

3. Sintomas emocionais.

Os sintomas emocionais da ansiedade abrangem sentimentos e estados emocionais. São bons exemplos:

    • Tensão: sensação de apreensão e nervosismo constante;
    • Nervosismo, com inquietação e agitação emocional;
    • Ataques de pânico: em casos mais graves, a ansiedade pode levar a ataques de pânico, caracterizados por sintomas bem intensos como palpitações, falta de ar, tontura e medo intenso.

Ansiedade e saúde física: consequências à médio e longo prazo

A ansiedade crônica vem acompanhada da frequência de vários sintomas que citamos acima, e isso pode levar a problemas de saúde mais sérios, a médio e longo prazo, como:

  • Problemas cardíacos, aumentando o risco de doenças cardíacas e de hipertensão;
  • Baixa do sistema imunológico, aumentando a chance de infecções;
  • Distúrbios do sono: insônia e outros distúrbios que afetam a saúde geral;
  • Problemas digestivos: exacerbação de condições como gastrite e síndrome do intestino irritável;
  • Saúde mental: contribuição para o desenvolvimento de depressão e outros transtornos mentais;
  • Doenças crônicas: associação com o surgimento de doenças crônicas como diabetes e obesidade;
  • Isolamento social: impacto negativo nas relações interpessoais e na qualidade de vida.

Atividades físicas eficazes contra a ansiedade.

Ansiedade e saúde física: meditação ajuda a relaxar

Sabiam que o exercício físico é peça chave no tratamento da ansiedade? As atividades recomendadas incluem:

  • Caminhada: ajuda a liberar endorfinas e promove uma sensação de bem-estar e relaxamento; 
  • Meditação em movimento: se você gosta de caminhar, pode transformar essa atividade em uma meditação: sinta os pés tocando o chão, sua respiração e o ambiente ao redor. Isso ajuda a acalmar a mente e reduzir a ansiedade;
  • Corrida: estimula neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, que melhoram o humor e a saúde cardiovascular.
  • Natação: oferece relaxamento dos músculos e respiração rítmica, que têm efeito calmante.
  • Yoga: combina posturas físicas, controle da respiração e meditação, reduzindo a ansiedade e promovendo a consciência corporal.

Em suma, qualquer atividade física regular é válida e eficaz para o tratamento de distúrbios ansiosos.

Considerações finais.

Como vimos, a ansiedade tem um impacto direto na saúde física e quando crônica, pode desencadear  inúmeras complicações ou agravamentos de saúde.

O manejo eficaz, incluindo terapia, medicação e mudanças no estilo de vida, é essencial para o tratamento do distúrbio e a manutenção da saúde física e mental.

As informações deste artigo de forma alguma dispensam o acompanhamento com um psiquiatra e com um psicólogo. Fique atento aos sinais e não deixe de procurar um especialista, se necessário!

Compartilhe nas redes

Picture of Raphael Tavares
Raphael Tavares

36 anos, formado em Mecatrônica Industrial e há 11 anos trabalhando no Administrativo do IAMSPE (Assistência Médica do Servidor Público do Estado de São Paulo). Seu hoobie é ler conteúdos relacionados à saúde e bem estar. Agora, criando seus próprios artigos.

1 thought on “Veja como a Ansiedade impacta a saúde física e aprenda estratégias para o bem-estar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *